quarta-feira, janeiro 13, 2010

Feijoada para a Fifi

Pois é, domingo passado - dia 10 - a nossa Fifi fez anos! Ainda pensamos ir a um restaurante... mas os que gostávamos estavam fechados!

Por isso, à ultima hora, resolvemos reunir o pessoal aqui em casa...
o que fazer? já eram quase 19hs de sábado... tínhamos que decidir rápido...
o que é que a Fifi mais gosta? hummm feijão preto... vamos lá, pai, rápido ao super comprar o que faz falta!

e mãos à obra! fazemos o nosso feijão da maneira que a vovó Nair sempre nos acostumou (e foi esse mesmo que a Fifi aprendeu a gostar).

não é nada complicado... fica aqui a explicação. Os mais tradicionais que nos desculpem pelas alterações... enfim, não é propriamente uma feijoada completa, mas sim o nosso feijão preto, saboroso e cheio de recordações.

O almoço de festa? o menú foi uma surpresa para a aniversariante.
foi muito bom ter o pessoal aqui à volta da mesa. Ainda bem que decidimos ficar em casa!

imaginem que nem tiramos uma foto da mesa! tanta foi a pressa de comer! quando nos lembramos já estava tudo mexido! esta foto é daqui.


Ingredientes que precisa ter

para o feijão:
 
feijão preto
carnes de porco  (pé, orelha, entrecosto, rabinho... habitualmente usa-se a carne salgada. Nós tínhamos         congelado e não estavam salgados)
carne seca (que sorte! tínhamos trazido do Brasil na nossa última viagem. Também estava congelada)
cebola
dentes de alho
azeite
folha de louro
sal e cominhos

para os acompanhamentos: 

couve (compramos aquela já cortada para caldo verde)
farinha de mandioca
arroz
cebolas, alhos, azeite
ovo
sal


E agora, como foi feito,


na véspera:


1º colocamos o feijão de molho. Há quem não ache necessário mas, na nossa opinião, além de cozer         mais rápido, o caldo fica mais cremoso. Fizemos 1 kg de feijão (para 7 pessoas).
2º colocamos a carne seca de molho. Estava congelada, mas também é preciso tirar o sal, por isso,             convém ir mudando a água.
3º como a carne de porco não era salgada e também estava congelada, colocamos a ferver em água com     sal. Deixamos ferver um pouco, sem deixar cozer em demasia; deitamos a água fora, limpamos a carne     das gorduras excessivas. Este procedimento faz com que a feijoada fique menos gordurosa.                     Reservamos.
4º descascamos as cebolas e os alhos. Contamos 2 cebolas grandes e 2 dentes de alho para o feijão, 1         cebola e 1 dente de alho para a couve, 1 cebola e 1 dente de alho para a farofa, 2 dentes de alho para o     arroz. Guardar no frigorífico, dentro de um recipiente fechado.


E agora, no dia:

1º o feijão foi posto a cozer na própria água em que ficou de molho. Juntamos as carnes de porco. Não         colocar sal
2º à parte, demos uma fervura na carne seca - deitar a água fora e juntar a carne ao feijão.
3º deixar cozer em fogo baixo, até o feijão estar macio. Convém ir verificando as carnes e, à medida que     estiverem cozidas, tirar para uma outra panela e reservar.
4º numa frigideira, colocar as cebolas e o alho picados com um pouco de azeite para  refogar, sem deixar     a cebola secar muito. Temperar com sal, pimenta preta, cominhos a gosto e 1 folha de louro. Quando     estiver bom, juntar um pouco do feijão com caldo, misturar tudo bem e juntar na panela do feijão.
5º rectificar os temperos e deixar cozer em fogo baixo para apurar. Ir mexendo de vez em quando para         não pegar no fundo.

Entretanto podemos ir fazendo a farofa:

1º fazer um ovo mexido num pouquinho de azeite, sem deixar secar (costumamos juntar um pouquinho de leite no ovo batido para ficar mais cremoso); reservar.
2º cebola e alho picados num tacho largo com azeite, deixando a cebola dourar. Ir juntando a farinha de mandioca... mexendo sempre; o fogo tem de estar muito baixinho, para a farinha ir torrando devagarinho; temperar com sal.
A farofa é muito "gulosa", mas procuramos não colocar muita gordura. No fim, quando estiver pronta, pode-se juntar uma colher de manteiga e desligar o fogo; dá um sabor muito bom. Mas desta vez, não fizemos isso, para não acrescentar mais gordura.
3º misturar o ovo mexido na farinha e reservar.

Pode fazer o arroz branco com o alho e um pouquinho de azeite. Façam da maneira habitual.

A couve, convém ser feita na hora de ir para a mesa:
1º escaldei a couve em água a ferver;
2º entretanto fazer um refogado com o azeite, cebola e alho;
3º quando a cebola estiver dourada, juntar a couve escorrida, ir mexendo sempre para cozer (sem tapar a panela); temperar com sal.

E pronto... servir tudo imediatamente... deve estar delicioso como a nossa feijoada ficou!
A Fifi teve assim o seu almoço de aniversário com o seu prato de infância preferido!

2 comentários:

fifi disse...

e estava maravilhosa!

onewaytoafrica disse...

meninas... venho por este meio autoconvidar-me para jantar convosco!! ok? eu chego dia 28 de março a lisboa, o resto é com vocês!!!!
senti agora um pontapé que reforça a nossa vontade, dos 3, de comer coisas boas da vossa cozinha!!!
beijos
a..