segunda-feira, novembro 16, 2009

Caldo de Mancara, da Guiné Bissau

Hoje fica aqui uma receita da Guiné.
Quem mandou foi o nosso "pai atarefado", amigo João Luís, que por estes tempos se tem deliciado com comidas africanas, cozinhadas a preceito por quem sabe.

 A receita de Caldo de Mancara enviada fica aqui tal como foi escrita!

Transcreveremos aqui a explicação. Para já ficamos a saber que "mancara" é o nome dado pelos guineenses aos amendoíns.
E que o caldo pode ser feito com peixe ou com carne.

o modo de fazer foi assim explicado:
Lavar a carne ou o peixe e cozer só com limão e cebola e um pouco de tomate, para poder ter o gosto;
Depois esmagar a mancara com tomate até que a mancara tenha a cor do tomate;
e depois colocar a água fria ou morna, depende do teu gosto.
Coloca a carne na panela de mancara e coloca no lume para ferver junto com a mancara até cozer.

Simples, não é? imagino que se tempere com sal. Mais explicação não foi dada... experimentem e apurem a receita ao vosso gosto.
Pela foto, deve acompanhar com arroz e uma cervejinha bem gelada deve saber bem.


quinta-feira, outubro 01, 2009

Frango à moda de pai atarefado

Pedi ao meu querido amigo João Luís que nos enviasse uma sugestão de alguma comidinha habitual lá em sua casa...


Pedido cumprido...
deixo aqui a sua sugestão, tal e qual foi fornecida! Para além da receita, todas as dicas podem ajudar à família! (a imagem é daqui)
bom proveito!

Receita-de-Pai-viúvo-desesperado-que-chegou-a-casa-tarde-e-tem-todos-os-filhos-para-jantar-e-não-sabe-o-que-há-de-fazer-com-a-puta-da-vida.

 (para 6 bicos esfomeados)
Tempo de preparação – 15 minutos

Ingredientes
2 frangos (de preferência mortos e depenados)
2 cabeças de alho inteiras
2 dentes de alho descascados)
Sal grosso Q.B.
Azeite: mão de doido, ou seja, MUITO
Arroz – 2 mãos por bico (10 mãos neste caso)

Preparo

1º o arroz:
Mete-se o arroz num tacho alto de ir ao microondas
Amanda-se lá para dentro uma pitada de sal
Amanda-se lá para dentro com os dois dentes de alho descascados
Cobre-se de água e mais um pouco (à vista desarmada)
Marca-se para 15 minutos o microondas no máximo mete-se o "tacho" (de vidro, claro!)  de arroz lá dentro e liga-se

agora o franguito:

Partem-se /desmancham-se serram-se os frangos em pedaços pequenos (no super já os há à venda partidos)
Liga-se o lume BEM ALTO – no MÁXIMO
Mete-se o azeite no fundo do tacho – deve cobrir bem o fundo TODO enquanto se grita aos filhos para pôr a mesa e para tirarem os dedos do nariz
Atira-se com os dentes de alho INCLUINDO A CASCA para o tacho com o azeite a ferver
Atira-se com o sal em profusão lá para dentro
Tapa-se o tacho aí por 1 minuto para não nos queimarmos
Urra-se aos filhos para pararem de urrar

Neste momento as cabeças de alho já devem estar a ficar esturricadas. É ASSIM MESMO.
Esmagá-las com a colher de pau e assegurar-se que estão a queimar bem (SIM PRETAS,. CASCA E TUDO)
Amandar com o Frango lá para dentro MANTENDO O LUME NO MÁXIMO

O tacho deve ir sendo tapado/destapado alternadamente para que o frango fique bem esturricadinho e bem cozido por dentro
Berrar aos filhos para irem para a mesa com o arroz

Correr com o tacho para mesa

Servir

Gozar o momento de família com uma cerveja estupidamente gelada e

pensar que A VIDA É BELA



Fica bem minha querida Amiga

domingo, setembro 20, 2009

Le Zuppe


(foto daqui)

Encontra-se agora no mercado umas misturas para sopa, de agrucultura biológica, que estava mesmo com vontade de experimentar.

Foi o que fiz... começando por uma de cevada, ervilha lentilhas vermelhas e verdes. A mistura de grãos já vem feita e não é preciso colocar de molho.
Segui as instruções... 1 medida do grão para 3 medidas de água... insuficiente se quiser mesmo sopa...
tive que juntar mais 2 medidas de água.
cozer durante 40-50 minutos.

e fiz as minhas modificações, claro...
enquanto fervia lentamente, preparei um refogado com azeite, alho e cebla picada, temperado com um pouco de cominhos, pimenta preta e rosa, noz moscada.
Acrescentei na sopa quando os grãos já estavam cozidos... convém rectificar os temperos.

já no prato, polvilhei com queijo da ilha ralado.

e não é que ficou mesmo bom?...
agora tenho vontade de experimetar outras misturas para outras variações.

domingo, setembro 06, 2009

Cacik



Continuando com as receitas que trouxemos da nossa viagem à Turquia... Desta vez apresentamos uma feita com iogurte, também muito saborosa e fácil.

INGREDIENTES

2 pepinos médios
½ kg de iogurte
3 dentes de alho
azeite q.b.
1 raminho de funcho (ou manjericão, ou hortelã)
sal q.b.


PREPARAÇÃO

Descasque os pepinos e corte-os em pequenos cubos, retirando as pevides. Misture o iogurte com os pepinos, os alhos, e o sal. Deve ficar um creme pode juntar mais alho se gostar de um sabor mais forte.
Coloque numa taça, decore com um fio de azeite, funcho (ou manjericão, ou hortelã) e paprika…

Como alternativa pode misturar o funcho picadinho (ou hortelã); e pode também fazer sem o pepino.
Em cada lugar comemos de maneira diferente... o que indica que todas as variações são possíveis.
Fica óptimo com torradas, pão ou ainda com tirinhas de pepino, cenoura, aipo ou pimento...
E é um acompanhamento sempre presente nas almondegas de borrego.

não deixem de experimentar!!!

domingo, agosto 30, 2009

Almôndegas de Borrego ( Izgara Köfte)



Ufa! De volta de férias! e de volta à cozinha!...
As férias foram na Turquia... pois é... mais uma vez nesse país maravilhoso! conhecendo lugares lindos, absorvendo história e conhecendo gente simpática e acolhedora.
E, claro, experimentando sabores inesquecíveis!

Tudo isso na companhia dos nossos queridos amigos Celeste, Antonio, Rica e Ernesto. Que tempo bem passado!

Para recordar, deixamos aqui um dos pratos que mais experimentamos - as almôndegas de carne de borrego ( Izgara Köfte). Em cada lugar, um sabor ligeiramente diferente, mas todos muito saborosos.

Talvez seja um dos pratos mais comuns na Turquia, pelo menos encontrávamos em todo o lado e sempre deliciosas.
O acompanhamento mais comum é a salada e o Cacik (molho de iogurte), as malaguetas grelhadas e o tomate que não pode faltar!

Experimente e saboreiem... vão ver que é fácil de fazer e fica delicioso!


Ingredientes

1,5 kg de carne de Borrego picada (crua)
2 fatias de miolo de pão
2 dentes de alho picados
2 cebolas picadas
1 colher de café de paprika
1 colher de café de pimenta
1 colher de café de cominhos
3 colheres de sopa de água
sal q.b.

Preparação

Comece por mergulhar o pão em água durante mais ou menos 10 minutos; retire-o e esprema para retirar o excesso de água.
Misture todos os ingredientes para que fique uma mistura homogénea.
Faça as almôndegas do tamanho de um ovo, achatando-as ligiramente.
Unte-as com azeite (ou óleo) e grelhe-as cerca de 2 a 3 minutos de cada lado.

Fácil, não é? Não deixem de experimentar e vão ficar rendidos como nós!
ah! e não se esqueçam de polvilhar com paprika! hummm...

quarta-feira, julho 08, 2009

Sopa fria de pêra

Com a chegada do calor, uma sopa fria é sempre saborosa!

Na Go Natural experimentamos uma sopa de pêra fresca e deliciosa! Não descansamos enquanto não tentamos fazer igual!
Pesquisamos na net... mas todas levavam farinha, ou leite, ou natas... Queríamos uma mais leve... fomos experimentando... igual, igual não ficou... mas igualmente deliciosa!



imagem daqui

Assim fizemos:

6 peras descascadas e aos pedaços
6 cebolas
2 alhos franceses (só a parte branca, cortados bem fininhos)
Azeite
1 tablete de caldo de carne
Agua

As quantidades ficam ao critério de cada um... podem aumentar as peras se quiserem um sabor mais “adocicado”, ou diminuir as cebolas...

Começamos por refogar a cebola e o alho francês no azeite até ficarem transparentes (mas sem dourar).

Juntámos as peras e a tablete desfeita, envolvendo tudo muito bem.

Deixámos cozinhar (as peras deitam água, mas se quiser, pode acrescentar um pouco)
Quando estiver tudo já cozido, passámos a varinha mágica.

Acrescentar mais água se necessário (se fizer isso, convém deixar levantar fervura outra vez). Rectificar os temperos. Colocar no frigorífico até à hora de servir.

Já no prato, polvilhar com uma mistura de pimenta (ou paprika) a gosto.

Delicioso!

domingo, junho 14, 2009

Ninho de amêndoas



Já sabem que somos fãs de bolos fáceis e este ninho de amêndoas está entre os favoritos.
Foi feito com a nossa amiga Celeste... num fim de semana em que a febre da cozinha atacou! e ainda bem! saíram coisas saborosas como esta aqui!

Experimentem!

Precisam de ter à mão:

para a massa
100 g de açúcar
2 ovos
3 colheres de sopa de leite
100 g de manteiga
250 g de farinha
1 colher de chá de fermento

Bater o açúcar com a margarina, deixando bem cremoso; juntar os ovos inteiros um a um. Acrescentar o leite, continuando a bater, e por fim a farinha com o fermento.

Untar uma forma de tarte (daquelas com fundo solto) com margarina e forrar com a massa.

Reservar e preparar o recheio com:

100g de amêndoas em lâminas, 100 g manteiga, 3 colheres de sopa de leite, 100gr de açúcar, tudo misturado num tacho, deixando ferver por mais ou menos 7 m.

Colocar este recheio sobre a massa que está na forma e levar ao forno médio, pré-aquecido, por aproximadamente 25 minutos.

Desenformar ainda morno.

Nada mais fácil e vão ver que fará sucesso!
Este fez!

Bolo de maçã com ameixas

Uma tarde de sol e calor no Marquinho, em casa dos queridos amigos António e Celeste. Uma preguiça... e uma vontade súbita de comer bolo!

Lá fomos nós para a cozinha, ver os ingredientes disponíveis... saiu um bolo de maçã com ameixas secas. Nada mais fácil e saborosíssimo!

Fizemos assim:

Batemos 2 chávenas de açúcar com 5 ovos inteiros, até ficar bem cremoso.
Juntamos 1 chávena de óleo e 2 chávenas de farinha, continuando a bater. Acrescentamos 1 colher de sopa mal cheia de canela moída.

Envolvemos 6 maças descascadas e cortadas em fatias grossas e também ameixas secas aos pedaços

No fim foi colocado em forma (pode ser em tabuleiro) untada e enfarinhada.
E foi levado ao forno médio pré-aquecido até ficar cozido (mais ou menos 40 minutos).

Depois foi só desenformar e saborear!
Fez sucesso!

Para uma variação pode acrescentar-se nozes, passas ou até substituir as maçãs com qualquer outro fruto a gosto; ou se juntar um pacote de framboesas congeladas depois de envolver as maçãs... vai ver que fica surpreendentemente saboroso.

domingo, março 15, 2009

refeição vege completa

Cá está uma boa maneira de substituir a carne com proteína de soja. Pode fazer uma refeição nutritiva, saudável e saborosa.

Neste almoço foi assim: soja estufada, arroz integral e feijão verde com ovos. 

Começamos por colocar a proteína de soja (utilizámos a de tamanho médio) de molho em água quente à qual juntamos um cubo de caldo de legumes

Enquanto isso fomos fazendo o arroz integral na nossa panela eléctrica (daquelas que se vêem em restaurantes asiáticos, de cozer o arroz); mas se não tiver pode fazer noutra ou até em panela de pressão, que é mais rápida.  
Primeiro refogamos 1 cebola picada, com 1 dente de alho, em azeite. Depois acrescentamos o arroz integral, lavado, e deixámos fritar um pouco; depois disso juntamos uns cubinhos de abóbora que tínhamos no congelador, salsa e coentros picados. Envolvemos tudo muito bem e juntámos a água (2 vezes e meia a quantidade do arroz); temperamos com sal, fechamos a panela e deixamos cozer. A panela desliga-se automaticamente e não precisamos de nos preocupar mais. Quando o líquido acabar, ela  desliga (e conserva quente).

Enquanto o arroz cozia, a "carne" de soja foi sendo preparada: cebola e alho refogado em azeite, ao que juntamos a soja, deixando fritar. Em seguida, acrescentamos tomates maduros triturados (pode ser tomate pelado), salsa e coentro picados, envolvemos tudo bem e juntámos a água em que a soja ficou de molho. Temperámos com sal, mistura de pimentas (preta, branca e rosa), cominhos e noz moscada
E deixámos a apurar. 


Enquanto isso, o feijão verde foi preparado. 
Tirámos os fios e cortamos em "juliana". 
Depois, num  tacho, refogamos cebola e alho picados em azeite. Juntámos o feijão verde, envolvemos, temperamos de sal e colocamos um pouco de água (1/2 copo). 
A panela é tapada e fica a cozer em fogo baixo; convém verificar e, se necessário, juntar mais um pouquinho de água; o objectivo é ficar praticamente sem líquido nenhum. 

Já quase no fim, juntar 2 ovos batidos (e temperados de sal), envolvendo tudo rapidamente. O ovo vai "agarrar-se" ao feijão, fazendo um colorido bonito. 

E pronto, está pronta um refeição completa. Muito nutritiva e saudável. 
Para quem não está habituado, os sabores são novos, mas vale a pena experimentar. 

domingo, março 08, 2009

Crumble de maçã

Esta é uma sobremesa deliciosa e muito fácil que aprendi com a querida Mª João. 

E além de tudo, nutritiva, sendo ideal para as crianças.

Utilizei o que tinha por casa:

maçãs 
açúcar amarelo
amêndoas
aveia em flocos

Para fazer, nada mais simples:

Comecei por cozer as maçãs. Utilizei maçãs Granny Smith, porque era as que tinha em casa, mas pode ser feito com qualquer outra maçã. Descasquei, cortei em pedaços e cozi no microondas até amolecerem (não é preciso juntar água). 
Depois de cozidas, passei com a varinha mágica até ficarem em puré. Coloquei num prato redondo, onde ia ser servida.

Enquanto arrefecia, tratei de descascar as amêndoas. Primeiro, coloquei-as em água quente para retirar a pele. Depois tratei de as torrar ligeiramente (fiz numa frigideira anti-aderente, mas pode utilizar o forno). Quando estavam torradas, enrolei-as num pano e parti-as grosseiramente (para isso, fui batendo com um soquete de madeira).

Em seguida, tratei do crumble: na frigideira, em fogo baixo e mexendo sempre, coloquei a aveia, deixei torrar um pouquinho, adocei com açúcar amarelo e juntei as amêndoas já picadas. 
Envolver bem; o açúcar vai derretendo e ligando tudo. Cuidado para não deixar o açúcar queimar, porque senão pode ficar amargo. Pode também juntar um pouquinho de manteiga.
Não deixe arrefecer completamente... vá mexendo para ir ficando em pedacinhos. Pronto, o nosso crumble está pronto. 

Agora, é só colocar por cima do puré de maçã e servir. 
Fica óptimo servir ainda morno, acompanhado de gelado de baunilha.

Não indiquei quantidades... mas não tem como errar. Se fizer muito crumble... pode guardar e utilizar com iogurte, ou com outra fruta qualquer. 

domingo, março 01, 2009

Feijoada de sames de bacalhau


Às vezes há desses pratos estranhos… e desconhecidos da gente mais nova…

também para nós foi uma novidade. Encontramos os sames em Vila Praia d’Âncora e foram-nos apresentados como um verdadeiro acepipe, apreciado pelas gentes do mar… e que remontava aos bacalhoeiros.
Ficamos a saber que os sames correspondiam ao bucho do bacalhau e que eram retirados ao peixe, juntamente com as linguas e as cabeças, e salgados, enquanto o bacalhau propriamente dito era preparado inteiro, tal como o conhecemos.

Enquanto o bacalhau ia sendo apreciado, os sames ficaram confinados à mesa dos pescadores.
Hoje em dia não são muito conhecidos, apesar de ainda haver os seus apreciadores, sobretudo nas zonas piscatórias, onde é considerado um prato tradicional (talvez em vias de extinção!).

Das receitas, ficamos a saber que é usualmente comido em feijoada ou com grão.

quisemos experimentar… e, mãos à obra… foi o que fizemos: feijoada de sames de bacalhau!

Os sames ficaram de molho, durante a noite, para que o sal fosse retirado. Também o feijão branco ficou de molho.

No dia, o feijão foi cozido só com um fio de azeite. E os sames foram limpos, retirando-se a pele escura e alguma cartilagem que trazia.

À parte, foi feito um refogado com azeite, cebolas e alho picados, a que se acrescentou cenouras em rodelas, uma folha de louro e tomate pelado picado. Temperou-se com sal, pimenta, cominhos, noz-moscada, salsa e deixou-se apurar um pouco.
Acrescentaram-se os sames de bacalhau, envolveu-se e juntou-se tudo ao feijão. Deixamos a apurar em fogo baixo, rectificamos os temperos e acrescentámos um pouco de picante.

De prova em prova, as desconfianças iniciais foram sendo ultrapassadas… não é que estava mesmo bom?
Só faltava convencer os amigos!

Foram convidados o Antonio e Celeste, o João Luís e Ninita, e a Dina para um jantar surpresa! Grande coragem!

Ninguém adivinhou o prato (apesar da Celeste ter desconfiado!)… foram provando e só quando já estavam convencidos é que revelamos a iguaria!

Sucesso absoluto para os sames de bacalhau em feijoada! Acompanhamos com arroz branco e um bom vinho tinto.

Esta não será propriamente uma receita para iniciados, mas vale a pena tentar! Ficamos a saber que nas lojas tradicionais de venda de bacalhau (por exemplo aquelas na Rua do Arsenal, em Lisboa) é possível encontrar os sames de bacalhau! Ou então nas mercearias mais populares, sobretudo em zonas piscatórias.

E agora que todos gostaram, vamos ter que repetir!!

domingo, fevereiro 15, 2009

Maçãs com farinheira

Temos estado um pouco ausentes... mas é que o trabalho não tem deixado muito tempo para a culinária... 
Mas agora voltamos e deixamos aqui uma receita de maçãs com farinheira que fazem uma entrada deliciosa!
A receita foi-nos dada pela Manuela A. a quem agradecemos... esta é o tipo de receitas que confirmam que com pratos simples também podemos surpreender e servir com requinte... 
Fica a sugestão!

Escolha uma maçãs bonitas... utilizei 1 por pessoa.
Corte a tampa e retire a parte central.

Retire a pele a uma farinheira e vá enchendo a parte central das maçãs. 
Volte a colocar a tampa... prendi com um palito para não "fugir".
Imagino que também fique bem com outro enchido... é só fazerem a experiência...

Leve ao forno pré-aquecido até as maçãs ficarem assadas. 

Sirva ainda quentes... e aí têm uma entrada bonita e saborosa!
 

domingo, janeiro 04, 2009

Feliz 2009 com "Tâmaras à Califórnia"


Em primeiro lugar desejamos a todos um 2009 cheio de inspiração... muitas coisas boas e saborosas... muita alegria... com a vida renascendo a cada dia!

e como primeira receita deste novo ano, deixamos aqui uma ideia simples para uma entrada de luxo... fizemos no nosso jantar de Natal e de fim de ano e foi um sucesso!

foi uma sugestão do Zé que a Fifi quis introduzir na nossa mesa de festa! 
Ainda bem... é uma delícia e tão simples de fazer que repetiremos!

precisa apenas de tâmaras e queijo Roquefort

dê um golpe longitudinal na tâmara, retire o caroço e recheio com o queijo Roquefort. 
leve ao microondas para aquecer ligeiramente e sirva de imediato. 

o contraste dos sabores é muito agradável.
acompanhámos com martini... mas ficará bem com qualquer outra bebida.
e saboreamos com os nossos amigos e com muita alegria... o que torna qualquer momento numa grande festa!

FELIZ 2009!!!