domingo, outubro 16, 2005

Polvo sem segredos

Lembro-me sempre dos comentários que se faziam acerca do modo de cozinhar o polvo para que ficasse macio (o que nem sempre acontecia).
Pois bem, uma colega minha (com família espanhola, da Galiza) explicou-me os segredos! Tenho feito sempre assim e tem dado certo.
O polvo cozido é um bom recurso... pode ser preparado de tantas maneiras! Lembro o sabor especial do arroz de polvo feito pela vovó Nair e da satisfação com que o vovô António comia! Memórias saborosas e saudosas!

Desvendados os segredos, é só experimentar sem medo. Aqui vão os segredos para cozer o polvo e uma sugestão simples para o preparar.





Para cozer o polvo

- É sempre melhor usar polvo congelado. Há, no mercado, polvos congelados de boa qualidade. Se comprar fresco, ponha-o a congelar primeiro (parece que o gelo amacia e substitui o velho truque de bater o polvo);

- Deixe descongelar à temperatura ambiente;

- Depois de descongelado, lave-o bem em várias águas, até sair toda a viscosidade (dê atenção especial às ventosas);

- Enquanto isso, ponha a água a ferver. Não coloque sal! Eu não costumo usar panela de pressão, pois controla-se melhor a cozedura e a pele do polvo fica mais intacta, sem perder as ventosas, e deixando-o mais bonito.

- Quando a água estiver em ebulição, segure o polvo pela cabeça e vá mergulhando os tentáculos primeiro, até mudarem de cor. Só depois mergulhe todo o polvo na água. Deixe-o cozer em fogo brando. O tempo de cozedura varia conforme o tamanho do polvo (mais ou menos 40-45 minutos)

- Não deve mexer no polvo com nada metálico! Para ver se o polvo está cozido, espete um palito. Não sei a explicação para isso mas, na dúvida, é melhor não discutir (ou, como dizem os espanhóis, "que las hay, las hay")! Tenho feito sempre assim e tem dado certo!


Depois de cozido...

- Depois de cozido, o polvo está pronto para qualquer utilização. Pode come-lo simples, só cozido, acompanhado com batata e/ou hortaliça e regado com um bom azeite; ou então, utilizando a água, fazer um arroz “malandrinho”; pode, ainda, fazer filetes... ou servir em salada... ou “à galega”... etc...

- Desta vez, fiz uma versão muito simples e rápida de “polvo à lagareiro”: colocar o polvo cozido num “pirex”, regar com um bom azeite e juntar vários dentes de alho amassados; em seguida, vai ao grelhador (eu uso o grill do micro-ondas, mas pode também ir ao forno). Já no prato, podem temperar com pimenta ou paprika. Acompanhei com hortaliça cozida.

Experimentem, também, de outras maneiras e surpreendam!

mama

Etiquetas:

18 Comments:

Anonymous a.k.a.bicuka said...

polvo é que não... esta não vai p o meu livro de receitas... eu nem consigo ver um polvo morto quanto mais ocme-lo...!!!!

mas aposto que é delicioso!!!! :|

1:21 da tarde  
Anonymous marienkafer said...

a mim também me metia imenso nojo...
mas desde há uns anos que comecei a gostar... vá-se lá saber porque!

2:44 da tarde  
Anonymous mama said...

não és a única, eu sei! Mas garanto-te que é uma questão de experimentar... claro que quando se vê o bicho morto faz mesmo alguma impressão...

2:45 da tarde  
Anonymous MeL said...

Mais fácil ainda! Em vez disso tudo, que não é preciso, basta: ferver água numa panela, depois pôr o polvo (inteiro, metade, congelado ou fresco - à vontade do freguês, seguidamente colocar uma cebola média inteira e crua. Esperar e quando a cebola estiver cozida o polvo está no ponto. É só!
P.S. Também concordo que a panela de pressão só atrapalha.

5:55 da tarde  
Blogger from_viana said...

Pois eu cozinho o polvo assim:

Sem nada, nem uma gota de água, nenhum tempero: ponho o polvo numa panela de alumínio fundido (normalzinha), tapo, ligo o lume e deixo suar até ficar tenro.
Fica sempre tenro...e ainda larga suco para fazer arroz, ou qualquer outra receita.
É infalível! Faço assim há muitos anos.
E utilizo polvo congelado, depois de descongelado e lavado, naturalmente.
Experimentem Mais simples não podia ser.

6:12 da tarde  
Blogger from_viana said...

Só mais um pormenor: o fogo sempre baixo, senão seca tudo, claro.

6:13 da tarde  
Blogger paulo ricardo said...

VCS FICAM INVENTANDO UM MOTE DE MANEIRAS DE FAZER ESSE TAL DE POLVO...EU NPARTICULARMENTE GOSTO DELE EM NATURA SEM ESSAS FRESCURAS DE COSIMENTO.. ETC... GOSTO DELE CRU...É MAIS SABOROSO ...

9:32 da tarde  
Blogger oquefazerprojantar??? said...

gostei da maneira de cozinhar da from_viana... da próxima vez, vou experimentar!
Obrigado pela dica!

realmente é verdade, cada um come o polvo como mais gostar.
Comer cru... como o paulo ricardo gosta... realmente, não gosto, nem em restaurante japonês!
mas... muito bom proveito para quem aprecia!!

11:25 da manhã  
Anonymous CC said...

Os polvos ainda são um mistério para o homem. Adoro polvo. Só os tentáculos, porque a cabeça detesto. Mas tanto com polvo quanto com lulas, quando os como, penso sempre que estou a comer uma criatura inteligente, com mistérios que desconhecemos, com textura tão peculiar... são os Ets do mar.

11:57 da manhã  
Anonymous CC said...

Sabiam que...

na pesca tradicional do polvo, costuma-se esquichar lexívia para a cabeça do dito, para facilitar a necessária decapitação? É que os malandros começam logo a fugir e são tão rápidos...

12:02 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eu adoro polvo, de todas as maneiras e feitios. Já o comia quando era pequena e o meu pai o comprava seco ou chegava a casa com ele dentro de uns cestos redondos de bambu, com tampa. Mas, cozinhá-lo realmente tem alguns segredos, para mim a aposta vai para o que a MEl disse. Ah, concordo com o que o Paulo Ricardo diz, cru tb é super gostoso (mas só um bocadinho)...bom apetite

7:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

adoro .... o bom é comer de diferentes formas .. cada qual com sabor delicioso

bjinhu ..kaka..

5:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O POLVO é um marisco muito saboroso...para quem não gosta da cabeça...é só cortar miudinho e fritar com azeite, alho picadinho, cebola picada, salsa e sal a gosto...e fazer uma farofa! Eu particularmente adoro Polvo com bastante alho...colocar alem da pimenta(eu prifiro a branca) com um pouco de ervas finas fica ótimo!
Abraços! Mary!!

11:41 da manhã  
Blogger ivaniseartdigital@gmail.com said...

Tinha um polvo no freezer e já estou saboreando!!! Ficou 10 mil!!! Fiz a receita: from_viana said... Mas gostei de todas. Vlw.

Abraços

10:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

fiz a receita do from_viana e ficou muito tenro, mas cometi um erro terrível, deixei na panela depois de pronto e ficou duro.

Agora estou tentando partir para a receita da cebola dentro!!!

9:51 da tarde  
Anonymous Márcio said...

Sinceramente... Pode parecer imbecil a minha pergunta, mas... como fazer para comer o polvo cru?... Eu explico a minha dúvida: Comprei uns tentáculos e deixei no congelador. Daí resolvi comê-los, os tirei, deixei descongelar e fui comer, mas estavam duros feito pedra. Era impossível. Nem se compara com quando vou ao restaurante japonês e os como cru. Não entendi o motivo. Então, por isso minha dúvida... Quando fala-se em comer polvo cru é literalmente. Se for, como fazer para que ele fique macio?
Obrigado pela ajuda.

2:24 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não tem como comer o polvo cru. Na culinária japonesa ele também é cozido. Depois de cozido eles fatiam para fazer o sashimi etc...

10:37 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Marcio,

No restaurante japones vc não come o polvo cru. Você tem que ferver a água na panela e mergulhar o polvo nela, depois tirar e colocar na agua fria (se possivel em um pote com agua com gelo já) e repetir isso por 5x. É assim que é feito nos restaurantes japoneses.

9:48 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home